BÊNÇÃO DE DEUS, RESPONSABILIDADE NOSSA

por Josivaldo de França Pereira

O objetivo deste artigo é chamar a atenção para o valor e importância que devemos dar à escola dominical.
Fundada na Inglaterra pelo jornalista evangélico Robert Raikes, em 1780, a escola dominical foi uma criação que deu certo. Tão certo que os primeiros missionários que aqui chegaram procuraram organizá-la imediatamente. O casal Robert e Sarah P. Kalley fundou a primeira escola dominical no Brasil em 19 de agosto de 1855. E a escola dominical existe até hoje!
Não é por acaso que a escola dominical existe até hoje. Ela é parte integrante da Igreja do Senhor Jesus Cristo, de quem temos a promessa de que “as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16.18). A escola dominical é uma bênção de Deus com características próprias, isto é, por mais que uma pessoa participe dos cultos e das atividades da semana de sua igreja, tem coisa que só será aprendida na escola dominical.
Infelizmente não são poucas as pessoas que fazem opções em detrimento da escola dominical. Será que essas pessoas sabem o quanto estão perdendo? Pense bem: Ausentando-se da escola dominical quem perde as bênçãos de Deus é você.

A ESCOLA DOMINICALE A RESPONSABILIDADE DO ALUNO

O segredo de uma escola dominical dinâmica e eficaz depende, e muito, do aluno. E como deve ser o aluno da escola dominical? Qual o perfil do aluno ideal? Antes de respondermos essas perguntas, é importante dizer que por aluno ideal não nos referimos, propriamente, a um ser extraordinário: brilhante, gênio, super intelectual. Não, o aluno ideal é antes de tudo uma pessoa bem intencionada. Como assim? Ele é dedicado: Assíduo, pontual, responsável. Vai à escola dominical com prazer e não para dizer simplesmente “estou aqui”, “cheguei” ou “agora o superintendente não vai pegar no meu pé”. O verdadeiro aluno da escola dominical não pensa assim. Ele faz a lição de casa. Lê a Bíblia e sua revista; anota suas dúvidas e vem disposto a colaborar seriamente na sala de aula.
É lamentável quando o aluno vai à escola dominical sem ter estudado durante a semana; sem sua Bíblia e/ou sem revista. E olha que eu não estou falando dos pequeninos, e sim, de gente grande mesmo! Pode parecer grosseiro de minha parte, mas muitas vezes eu me ponho a pensar: “O que alguém que não leva Bíblia, revista (ou algo semelhante), e que não estuda em casa vai fazer na escola dominical?”. Aprender? Duvido! Não se pode aprender quando o básico é menosprezado.
De uma coisa precisamos estar cientes: 50% ou mais do bom desempenho do professor numa sala de aula depende de seus alunos. É o que eu costumo dizer aos meus alunos, sem querer jogar sobre eles a responsabilidade que cabe a mim.
Quando o aluno não se prepara em casa, conforme já mencionamos acima, ele perde a oportunidade de contribuir com algo mais. Contribuindo ganha a classe e o professor também. Muitos dos alunos que ficam calados durante a exposição do professor cometem o erro (para não dizer “pecado”) da negligência semanal. É preciso que você aluno reverta esse quadro se porventura está sendo negligente; pois quantas vezes a culpa de uma aula má dada recai sobre o professor quando na realidade o culpado é outro. É claro que o professor tem suas responsabilidades, como veremos adiante, mas nenhum professor, a menos que esteja doido, teria coragem de se colocar diante de uma classe sem que estivesse adequadamente preparado.
Seja professor, ou seja aluno, ambos devem fazer tudo para a glória de Deus.

A ESCOLA DOMINICAL E A RESPONSABILIDADE DO PROFESSOR

O bom professor é aquele que almeja a excelência do ensino e se empenha em alcançá-la. Tem que ser como o apóstolo Paulo exortou: “…o que ensina, esmere-se no fazê-lo” (Rm 12.7). Paulo recomenda àquele que ensina a dedicação total desse ministério. Dedicação que resultará num progresso constante do professor, quer seja em relação à habilidade no ensino e crescimento espiritual de seus alunos; quer seja em relação a sua própria vida cristã.
O professor da escola dominical deve ser o primeiro a viver o que ensina. A classe nunca deve ser subestimada (muito menos a dos pequeninos). Ela saberá se o professor está sendo sincero no que diz. Como também saberá se o professor se preparou adequadamente para a aula. Fazer pesquisas de última hora e preparar a aula às pressas nunca dá certo. Quando o professor não se esforça para fazer o melhor, ele não apenas desrespeita seus alunos como peca contra Deus.
Além de viver o que ensina, o bom professor conhece seus alunos. Ele nunca deve acreditar que basta, por exemplo, pegar a revista e ensinar o que está ali, por melhor que seja o seu trabalho de pesquisa. O professor da escola dominical deve conhecer a sua classe, cada um de seus alunos. É importante que o professor conheça seus alunos, até mesmo para uma transmissão mais natural e eficaz de sua aula.
Quanto ao preparo e a exposição da aula propriamente dito, os editores dos Estudos Bíblicos Didaquê apresentam sugestões preciosas que ajudarão em muito os professores da escola dominical. Com ligeiras adaptações passo a transcrevê-las:
Utilizar sempre a Bíblia como referencial absoluto.
Elaborar pesquisas e anotações, buscando noutras fontes subsídios para a complementação das lições.
Planejar a ministração das aulas, relacionando-as entre si para que haja coerência e se evite a antecipação da matéria.
Evitar o distanciamento do assunto proposto na lição.
Dinamizar a aula sem monopolizar a palavra oferecendo respostas prontas.
Relacionar as mensagens ao cotidiano dos alunos, desafiando-os a praticar as verdades aprendidas.
No final da aula, despertar os alunos quanto ao próximo assunto a ser estudado, mostrando-lhes a possibilidade de aprenderem coisas novas e incentivando-os a estudar durante a semana.
Depender sempre da iluminação do Espírito Santo, orando, estudando e colocando-se diante de Deus como instrumento para a instrução de outros.
Verificar a transformação na vida dos alunos, a fim de avaliar o êxito de seu trabalho.
Duas coisas, pelo menos, têm levado muita gente a perder o interesse pela escola dominical hoje em dia, ou seja, a falta de criatividade do professor e dinâmica das aulas. Professor: Faça de sua aula algo interessante; seja criativo, gaste tempo nisso. Criatividade e dinamismo são, em boa parte, o segredo do sucesso do professor eficaz.
É necessário que o professor da escola dominical veja seu trabalho como o ministério que Deus lhe deu e que, por isso mesmo, precisa ser realizado da melhor maneira possível. “… o que ensina, esmere-se no fazê-lo” (Rm 12.7).

A ESCOLA DOMINICALE A RESPONSABILIDADE DOS PAIS

A responsabilidade dos pais crentes com a escola dominical é dupla. Em primeiro lugar, os pais precisam ser assíduos e freqüentes na escola dominical. Os pais que vão somente ao culto vespertino, achando que faltar na escola dominical não tem tanto problema, certamente deixarão de progredir como deveriam na vida cristã. A presença dos pais na escola dominical é imprescindível, pois, afinal de contas, nós pais somos (bem ou mal) modelos para os nossos filhos.
Em segundo lugar, os pais precisam levar seus filhos à escola dominical. Gostaria de dar a esse segundo ponto uma atenção especial, visto que está diretamente relacionado ao anterior. Portanto, vamos entender a coisa da seguinte maneira: por que os pais precisam estar na escola dominical? De um lado, porque todos precisam aprender mais e mais das verdades do Senhor; por outro lado, por causa dos filhos. Perdoe-me a batida na mesma tecla mas isso é importante. Os filhos desejam e precisam ver nos pais a seriedade no trato com a escola dominical. E isso, por si só, deve ser motivo de reflexão para os pais , pois os pais precisam, pela vida e pela palavra, mostrar aos filhos que a escola dominical é um importante veículo de crescimento espiritual.
Geralmente as crianças não apreciam levantar cedo para ir à escola dominical. Boa parte delas já faz isso durante a semana. Porém, os pais devem passar para os filhos que a escola de domingo também é especial por uma série de razões. Erra o pai ou a mãe que acha que não deve levar sua criança à escola dominical, apenas porque ela está cansada por estudar durante a semana, ou porque brincou demais no sábado ou foi dormir tarde por causa daquela festa na igreja. Esse é um tipo de compaixão que não procede. É nessa hora que os pais, amigavelmente, devem mostrar aos filhos que a escola dominical é especial para toda a família.
Lembro-me de um fato ocorrido em uma igreja da qual fui pastor. Quando perguntei a uma irmã porque não trouxe o filho, que na época devia ter cinco anos de idade, ela me respondeu: “Ele não quis vir”. Eu não sei como está ou por onde anda aquele que agora é um rapaz. Receio que ele tenha seguido o caminho de seus irmãos mais velhos que abandonaram a igreja porque a mãe comodamente aceitava o fato de que eles não quiseram vir.
Papai e mamãe, levem seus filhos à escola dominical, tenham eles vontade ou não. Cumpram as suas responsabilidades como um dia prometeram a Deus quando levaram seus filhos para serem batizados ou apresentados. Pois, como no caso daquela mãe, amanhã poderá ser tarde de mais para chorar o que podia ser evitado ontem.

A ESCOLA DOMINICALE A RESPONSABILIDADE DO SUPERINTENDENTE

O superintendente da escola bíblica dominical é muito mais que uma simples pessoa que faz a abertura e encerramento da escola dominical e promove a comemoração de algumas datas importantes e eventos especiais. O superintendente ou diretor(a) da EBD é o irmão ou irmã em Cristo designado(a) pela igreja para administrar a escola dominical com competência e seriedade, visando a edificação e a maturidade do corpo de Cristo.
Antes de tudo, o superintendente deve ser alguém verdadeiramente compromissado com Deus e a igreja. Deve ser exemplo dos fiéis, não neófito, mas pessoa qualificada para comandar o corpo de Cristo. Deve ser assíduo e pontual no cumprimento de seus deveres, irrepreensível na moral, são na fé, prudente no agir, discreto no falar e exemplo de santidade de vida. Qualidades que devem acompanhar, no mínimo, todo crente, e principalmente aquele que recebeu a graça da liderança; a saber: pastor, presbítero, diácono, professor, etc.
Além disso, o superintendente deve ser uma pessoa preparada academicamente. Destaco a palavra “academicamente” de propósito. O que isso quer dizer? Quer dizer que o superintendente não precisa necessariamente ser um expert em educação cristã, mas precisa ter noção do que ela significa e representa. Afinal de contas, é com professores que o superintendente está lidando e é a qualidade do bom ensino que ele estará supervisionando. Pensando nisso, um experiente diretor de escola dominical escreveu aos superintendentes: “Os seus professores ensinam com qualidade? Ou estão se repetindo diante da classe? Preparam devidamente a lição, ou já se acostumaram aos improvisos?”. E continua: “Que os seu professores não se contentem com o preparo já conseguido. Incentive-os a ler, a estudar, a pesquisar, a descobrir novas metodologias, a se tornarem especialistas não apenas no currículo e na aula a ser ministrada, como também na pedagogia e na didática”.
Como eu disse, o superintendente não precisa ser um especialista, mas é necessário que tenha algum conhecimento pedagógico. Se tiver experiência como professor, melhor ainda.
Some-se a isto a visão do superintendente. Se o superintendente pensar administrativa e pedagogicamente, o que é ideal, ele não apenas saberá conduzir a igreja bem, no sentido de unidade de propósitos, mas também zelará pelo aperfeiçoamento de seus professores. Promoverá encontros, congressos e uma série de eventos que ajudarão na formação e reciclagem dos professores.
O superintendente é o carro-chefe da escola dominical que, em comum acordo com o pastor, melhorará toda a escola dominical quando melhorar seus professores. Quando se investe na liderança da escola dominical todo mundo sai ganhando.
Finalmente, mas não menos importante, o superintendente precisa ser dinâmico a fim de dinamizar sua escola dominical. Para isso precisa se atualizar e se inteirar do trabalho de outros superintendentes. Deve ser uma pessoa inovadora, com idéias saudáveis que revigoram a escola dominical. Eu acredito na escola dominical porque, como dissemos no início deste artigo, é uma bênção de Deus e por isso deu certo. Entretanto, a escola dominical precisa passar por um processo constante de revitalização. Meu irmão superintendente: torne a sua escola dominical dinâmica, criativa, bíblica e funcional. Algo que dá gosto de se vê e participar. Promova, juntamente com seu pastor e professores, o vigor e a saúde da escola dominical através da motivação de seus alunos. Evite a rotina, a monotonia e aquela mesmice insuportável. As aulas da escola dominical devem ser prazerosas. Da criança ao adulto que levantam cedo para ir à igreja, a escola dominical deve ser algo que valha a pena por causa do conteúdo e didática do ensino e (por que não?) por causa do agradável local de estudo. Olhe com carinho para tudo isso e Deus, com certeza, o recompensará.

A ESCOLA DOMINICALE A RESPONSABILIDADE DO PASTOR

Como ministro do evangelho, sei que não são poucas e nem pequenas as responsabilidades do pastor. Comecemos com algumas de suas atribuições. Compete ao pastor: orar com o rebanho e por este; apascentá-lo na doutrina cristã; exercer as suas funções com zelo; orientar e superintender as atividades da igreja, a fim de tornar eficiente a vida espiritual do povo de Deus; prestar assistência pastoral; instruir os neófitos, dedicar atenção à infância e à mocidade, bem como aos necessitados, aflitos, enfermos e desviados; governar.
Escrevendo aos efésios, diz o grande pastor e apóstolo Paulo: “E ele mesmo (Jesus) concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro, e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro” (Ef 4.11-15).
Pelo que podemos perceber das atribuições e vocação do pastor, o ensino (no mais amplo sentido do termo) é a característica prioritária do ministério pastoral. O zelo e a responsabilidade doutrinária do pastor o tornam necessariamente ligado à escola dominical. Ele é o superintendente ex-officio da escola dominical. Por isso mesmo, ao pastor nunca jamais deve faltar a informação necessária acerca do que está sendo ensinado na escola dominical. Para isso, o superintendente deve ser seu maior aliado. Um verdadeiro braço direito na condução da igreja. O superintendente que não estiver disposto a andar com o seu pastor não conseguirá promover a paz e a unidade no corpo de Cristo. Enfim, o pastor precisa saber o que os professores ensinam ao seu rebanho, quem ensina e como se ensina. Esta informação ele adquirirá primeiramente com o superintendente e através das constantes reuniões com o conselho de ensino.
O pastor deve ser um verdadeiro conselheiro no meio de seus auxiliadores. Diálogo é fundamental. É imprescindível que o pastor e a liderança da escola dominical falem uma só língua e se ajudem mutuamente, conforme recomenda Paulo em 1 Coríntios 1.10: “Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma cousa, e que não haja entre vós divisões; antes sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no parecer”. A escola dominical agradece!
Ademais, pela experiência e formação pastoral que tem, o pastor precisa estar atento às carências de seus professores e superintendente. Ele deve zelar pelo aprimoramento de sua escola dominical investindo pesado em sua liderança. Precisa indicar e sugerir bons livros, mostrando a importância e valor da leitura. Também, é necessário que o pastor incentive a sua liderança a participar de e a promover eventos educacionais. Acredite: O pastor é a chave que abre a porta do sucesso da escola dominical. Se você, pastor, tiver visão pedagógica, além de administrativa é claro, ninguém segurará sua escola dominical. O Espírito Santo gosta de pessoas assim e quer usar pessoas assim.
Além disso, é necessário que o pastor tenha propósitos permanentes e bem definidos para a escola dominical. Quais devem ser os objetivos do pastor para a escola bíblica dominical? São basicamente estes: 1) promover a edificação da igreja na Palavra para o serviço, 2) ganhar vidas para Cristo e discipulá-las e 3) formar líderes capacitadores.

Pr. Rev. Josivaldo de França Pereira – Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil (I.P.B.) em Santo André – SP. Bacharel em teologia pelo Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição (J.M.C. – SP), Licenciado em filosofia pela F.A.I. (Faculdades Associadas Ipiranga – SP) e mestrando em missiologia pelo Seminário Teológico Sul Americano (S.T.S.A.) em Londrina – PR.E-Mail: rev.p@ig.com.br

50 thoughts on “A Escola Bíblica Dominical

  1. estou feliz em poder compartilhar com todos voçês deste assunto Escola biblica dominical também concordo que a Escola biblica é de responsabilidade de todos nós e a cada dia DEUS Tenhe nos presentiado com temas maravilhosos que edifica nossa alma.

  2. amei o texto, pois nos faz refletir sobre a nossa postura como professor da ED. que Deus os continue abençoando

  3. Este texto é muito atual para estes dias , aonde o compromisso com Deus é colocado tanto para os professores, alunos e pastores .
    Quem faz a escola dominical é toda igreja unida para fazer o melhor para o nosso Deus .
    Parabéns Pastor .

  4. QUAL A DATA QUE COMEMORA O DIA DA ESCOLA DOMINICAL NAS IGREJAS

  5. Realmente,a escola dominical quem faz é toda igreja unida, verdadeiramente andando em espírito.
    Devemos fazer as lições e le a Bíblia diariamente, para que tenhamos uma EBD com resultado.

  6. concordo em tudo,em numero,gÊnero e grau.

  7. Parabéns pelo texto.
    Os superintendes das EBD precisam sempre no 3º domingo de setembro, fazer comentários históricos da EBD bem como da sua importância.

  8. Achei muito edificante,terei prazer em dividi-lo com outras pessoas!Excelente o texto e a abordagem.É para refletir e nos dar um “sacode”

  9. Fico feliz em ver pessoas aqui que tenham o mesmo pensamento. Verdadeiramente o protestante que não busca EBD não pode aprender nada …
    Que Deus abençõe a todos …

  10. Estava mesmo procurando isso. sou aluno da EBD, mas nossa escola nao tem dinamismo e assuntos aprofundados, como ganharemos almas sem orientação?. Agradeço a Deus por me dar esse texto, agora sentarei com meus pastores e lhes apresentarei uma estratégia. Louvado seja Deus pela vida de Vocês que muito me ajudaram !! Deus abençoe a todos. Amem.

  11. Sou professor de jovens e adolescentes há três anos. Para o ano que vem, fui escolhido para ser superintendente. A nossa igreja tem um grande desafio para o ano que vem. Poucas são as pessoas que estão interessadas a dar aula e nossa frequencia está muito baixa. Tem um grande amor pela EBD e gostaria de mudar essa situação. Que os irmãos estejam orando e dando sugestões. Se possível, me enviem algumas dicas de programações. Obrigado. Jônatas, I.P.B.

  12. Sou professora de crianças há três anos. Fui nomeada Superintendente para o ano que vem. Nossa Igreja tem novas metas para o novo ano que são verdadeiros desafios. Meu desejo é fazer um trabalho diferenciado na EBD e gostaria se possível de receber sugestões. obrigada. Elisa I.P.B

  13. Muito bom mesmo, todos precisamos desse tipo de ensino.

    Ibimon Pereira Morais
    Goiás – Goiânia
    Igreja Assembléia de Deus Catedral da Esperança

  14. Amados, muitos desafios nos são colocados à frente, mas tenho certeza q com Jesus seremos “Mais que Vencedores”.
    Gostaria de saber se existe literatura específica para dinamicas p/ utillizar na EBD.
    Abraços,
    Celinha/Caraguá

  15. EU TAMBEM GOSTARIA DE saber se existe literatura específica para dinamicas p/ utillizar na EBD.
    Abraços,
    AGUARDO RESPOSTA

  16. Achei muito importante todo o texto, é uma pena que muitos não enxerguem a importância da EBD na vida do cristão.E gostaria também de receber dinamicas para utilizar na EBD trabalho c/ os Adolescentes.
    Abraços,
    AGUARDO RESPOSTA

  17. Sou Professora de adolescentes na minha igreja, mas a cada domingo a dificuldade para manter a EBD tem sido muito grande..
    Ontem conversei com os outros lideres da EBD e propos que fizessemos uma reunião para reestruturar nossa escola, gostei muito do texto, espero ter exito neste proposito..

  18. A escola Dominical é de estrema necessidade para o cristão, pois é onde ele vai se alimentar e crescer espiritualmente.E nosso papel como colaboradores da EBD tem que ser levado muito a sério mesmo. Parabens por essa materia, que Deus continue abençoando a vida de todos vcs.

  19. GOSTARIA DE SABER EM QUE ANO FOI FEITA IMPRIMIDA A PRIMEIRA LIÇÃO DA ESCOLA BIBLICA DOMINICAL

  20. Olá meus amados irmãos!eu estou estremamente felíz,por ter lido esse artigo sobre a Escola Bíblica Dominical foi me recordando dela que eu retornei à casa do pai a dez anos e hoje sou um professor da EBD em santa Maria DF.Que Deus vos abençoe mais e mais!

  21. EM minha classe de Jovens,tenho enfrentado muitas dificuldades quanto ao incentivo.
    Eu gostaria de algumas sugestões de como incentiva-los,através de algumas dinâmicas que não que sejam diferentes de chocolates,pirulitos,doces enfin às vezes me dá um branco de como elabora-las.Me ajudem!

  22. ola boa tarde
    sou presbitero de um determinado ministerio onde passou por grandes dificuldades achegar ao ponto de um bom tempo nao ter escola biblica dominical, ao alguns dias comecei a emplatar a ideia de darmos inicio a EBD, mais a minha dificuldade a a seguinte eu nunca dei aula,ou seja nao sei como começar para ter um bom sucesso, sei que minha igreja precisa por isso eu peço ajuda a voce.
    de como elaborar uma boa EBD.
    Deus Abençoe

  23. O relato da materia acima descrita diz tudo sobre este contexto de nossa vida, quem quer gozar a vida e desfrutar das bençãos de Deus precisa estar todos os domingos participando da EBD. O q Deus quer de cada um dos seus filhos é que eles sejam dedicados.
    Irmãos a responsabilidade é individual, faça a sua parte sem esperar de outros.
    Qua a graça de Deus Pai e do seu Filho Jesus seja com todos os que lerem esta mensangem.

  24. É muito bom termos acesso a artigo como este. Porque é muito edificante e chama muita atenção de todos nós que atuamos numa escola tão importante que é sem dúvida alguma, a escola biblica dominical. Que Deus por sua infinita bondade,continue abençoando o Pastor Josivaldo França.

  25. Achei bastante rico e oportuno o artigo, uma vez que para mim a EBD, tem que ter visão missionária, de evangelização de muitos crentes que precisam se converter realmente. Nela se aprendem as verdadeiras lições diárias. Que haja aplicabilidade em nossas igrejas para a Escola Bíblica Dominical. Através dela meu esposo tomou gosto pela Leitura Bíblica. Aceitou Jesus Como Salvador. Para mim, ela tem sido uma Benção do Senhor!

  26. gostaria de saber, se alguem sabe um site para baixar livros evangelicos?ha e ta otimo o artigo parabens.

  27. Gostei da matéria, realmente os alunos e professores precisam de a cada dia crescerem através da EBD. Tadavia, não devemos responsabilizar alunos e professores pelos insucesso que muitas igrejas têem, é preciso dar ênfase na EBD todos os domingos à noite, mostrando que é através dela que se cresce espiritualmente, pois a grande maioria dos membros das nossas Igrejas são vão a noite. Então devemos fazer o Marketing da Igreja, estou certo?

  28. a paz do senhor, fiquei maravilhada com os conselhos aqui lidos, sou superintendente de ebd, e estou em apuros preciso dinamizar a escola, fazer algo que traga os irmaos para escola, me ajudem

  29. Fico feliz em saber que muitos ainda se preocupam com a Escola Dominical de hoje.Sou professora do ensino regular e tb atuei como professora da EBD e tb fui (sou) aluna durante muitos anos, me lembro da EBD de quando eu era pequena, adolescente e adulta… pouquíssima coisa mudou, as revistas continuam, os temas desinteressantes e alguns deles eu diria até desnecessários, aulas extremamente passivas que causavam sonolencia! Mas não desanime! Precisamos quebrar paradigmas e refletir sobre a EBD que temos, talvez ela não atenda as necessidades dos alunos, nem mesmo é contextualizada com a realidade que cada igreja vive. Na minha opinião precisamos anvolver toda a igreja neste processo, acho que cada igreja deveria construir o seu currículo, adequado as suas necessidades. Talvez o trabalho através de projetos possa indicar um caminho mais ativo dinâmico e transformador para nossas EBDs.

  30. Envie por favor esta matéria para mim.,,

    Obrigada.

  31. ser um professor de escola bíblica dominical,requer

    muita dedicação e busca espiritual.Por isso devemos
    em primeiro lugar buscar ajuda em DEUS.
    eu quero ser professora de escola biblica
    tenho pedido a DEUS que me capacite.Em nome de
    JESUS.

    Á PÁZ DO SENHOR PARA TODOS OS IRMÃOS

    À PÁZ DO SENHOR JESUS A TODOS OS IRMÃOS.

  32. Parabens ao autor deste artigo. Muito acertadas suas palavras.

  33. Estou começamdo a dar aulas na ebd, para adultos novos convertidos. A professora a qual eu substituo, é muito dinâmica e suas aulas são sempre boas. Aprendo muito com ela, mas gostaria de saber que dinâmica poderia fazer com os alunos. Obrigada tenho aprendido muito neste artigo.

  34. apds irmaos gosto muito do portal da escola biblica dominical isso ajuda muito a desenvouver o irmaos que vão traser a palavra na escola biblica
    sou uma irmam da igreija cristã maranata tenho 11anos
    e desejo que deus abensoe todos vcs………

  35. Poxa! Lendo esta matéria fez despertar ainda mais interesse para ministrar uma aula com criatividade e unção para a classe de jovens!

  36. Realmente sem dúvida nenhuma, a escola dominical tem sido uma benção na minha vida e da minha família. Só na escola dominical é que aprendemos algo maravilhoso a cada aula.

  37. sou professor de jovens da esc dominical e fiquei muito contente quanto ao assunto tratado assima,e gostaria se for possivel me ajudar em como posso fazer uma dinamica em classe com os jovens,domingo agora dia 6 de fevereiro o asunto é filhos cristaos e nao cristaos e será que teria como se fazer uma dinamica tratando desse assunto em classe o tempo que temos é de 40 minutos para espor o assunto´gostaria de saber se poderia me ajudar quanto a esse assunto pois ficaria muito contente e concertesa estaria aprendendo com voce.e que Deus te abençoe muito a sua vida em nome de Jesus.

  38. nossa adorei é muito bom comcertesa vou trabalar isso om os meu alunos da escolinha da minha igreja .
    mas tem que ter muito folego para escrever e comverir isso dai viu..

  39. Estou precisando do currículo para EBD para as crinças. Se puderem, gostaria que enviassem para meu email.

  40. A paz do Senhor amado, que maravilha este artigo. Olhando para mim sei o quanto preciso melhorar e estou pedindo a Deus muito mais da sua graça para que eu possa viver este artigo na íntegra. por aqui o desafio é grande desde a responsabilidade do pastor até a dos alunos. rogo ajuda em oração e algumas sugestões para viver e mostrar a importância da EBD em uma terra seca. É bom que se diga que a escola dominical aqui nunca acabou (graças a Deus), mais ainda estamos no estilo antigo e isso me faz chorar e pedir socorro aos Céus, para assim mudarmos o nosso perfil e sobretudo a nossa visão no tocante a EBD. Deus continue abençoando vocês grandemente, e continuem nessa marcha.

  41. eu queria uma frase para as pessoas se atraise para ir a escola dominical vc tem algumas?

  42. Sempre argumento que os pais são responsáveis por seus filhos.
    Pais tem que levar os filhos para a Escola Dominical, verificar se os filhos estão lendo a Bíblia, se estão fazendo a tarefa da Escola Bíblica Dominical, como estão se comportando na classe, …
    Os irmãos, os professores socializam os conhecimentos na classe, a responsabilidade do ensinamento (em todos os aspectos) é dos pais.

  43. Obrigado rev. Josivaldo pelo excelente artigo sobre eSCOLA DOMINICAL. só vem confirmar nossa preocupação como educadores da relevância da ED em nossas Igrejas. Acredito que podemos compartilhar do texto em nossos encontros visando sempre o aprendizado. Obrigado por ter “tocado” nas responsabilidades pastorais em relação a ED. Nem sempre temos a ousadia para “aconselhar” outros colegas de monistério. Obrigado pela contribuição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*
Website